quarta-feira, 16 de março de 2016

Vamos falar de finanças pessoais?

O universo feminino é cercado por armadilhas encantadoras e quase irresistíveis que facilitam e muito o acesso ao consumismo desenfreado. Mas você já parou para pensar no quanto gastar dinheiro está ligado ao desequilíbrio emocional?

 Quando estamos muito felizes gastamos para comemorar. Quando estamos muito tristes gastamos para superar. Porém, quando estamos com a mente ocupada realizando algo que demanda tempo, não lembramos de fazer nem mesmo as compras que deveríamos. O que comprova que podemos controlar nossos gastos controlando nosso comportamento. 

Espere alguns dias antes de realizar uma compra. Não compre por impulso. Toda vez que você olhar algo vai querer adquirir de imediato. Então, resista. Aguarde alguns dias. Na maioria esmagadora das vezes você acaba desistindo porque percebeu que aquilo nem era tão importante assim.

Separe seu dinheiro em envelopes, definindo um envelope com 50% de suas receitas para pagar contas obrigatórias, como aluguel, gasolina, luz, supermercado, escola dos filhos etc. 10% para investimento a longo prazo que irá te ajudar a construir sua liberdade financeira, ou seja, aquele momento que você poderá ter um rendimento mensal que te proporcione não trabalhar se quiser. 10% para investimentos de curto prazo para adquirir as coisas que você deseja comprar e daí se você tiver um perfil mais conservador poderá escolher as linhas de CDB ou CDI para isso. A propósito, "desbancarize" seus investimentos para aplicar junto à plataformas que te auxiliem a fazer seu dinheiro render com muito mais eficácia.São mais de quinhentas opções de rendimento. E você pode junto ao seu corretor escolher a que melhor se adapta ao seu perfil. Geralmente o banco escolhe o que é melhor para a instituição, não para você. 

Se mesmo assim você preferir colocar seu dinheiro no banco, não utilize a poupança, pois ela é boa somente para o banco que está trabalhando com seu dinheiro. Utilize seus ganhos de maneira inteligente, e faça com que o banco pague juros para você e não o contrário. Isso significa esperar para adquirir aquilo que se quer numa aplicação mais rentável e não tirar dinheiro a juros para atender o imediatismo. Quando fazemos isso, comprometemos boa parte de nossa receita pagando parcelas com juros elevadíssimos que posteriormente irão matar compras futuras. Com organização e paciência é possível ter muito mais com muito menos dinheiro.

Em outro envelope separe 10% para torrar com diversão em família. Mas é para torrar mesmo. Isso te dá a sensação de que está aproveitando a vida e que trabalha sabendo viver. Te ajuda a equilibrar a roda da vida. Precisamos muito viajar, ter momentos de lazer e diversão e muitas vezes isso inclui gastar boa parte do seu dinheiro. Separando a fatia para isso, você gastará sem culpas e sem comprometer o seu orçamento. 

Não esqueça de separar 10% para investir em conhecimento. Cursos, livros, capacitação. Quando você investe no seu intelecto acaba gerando muito mais dinheiro com resultados. O aprendizado deve ser contínuo e quanto mais você se capacita, mais valioso fica para o mercado. 

Para eliminar dívidas, separe um valor mensal cujo objetivo é quitar tudo que ficou para trás e faça um planejamento de atacar primeiro o que gerar mais juros. Você pode escolher se vai tirar esse valor da fatia dos investimentos de curto prazo para adquirir as coisas que você quer ou se vai retirar da fatia da diversão, mas não pode utilizar a fatia inteira porque senão você acaba se desanimando com o processo de só trabalhar para pagar dívidas. Lembre-se que quanto mais eficaz você for em eliminar sua dívidas, melhor será para fazer seu dinheiro render quando administrar seu dinheiro à vista.

Tente começar com um pouquinho até chegar em 10% para doações. Você escolhe para quem vai doar. Quanto mais dinheiro você ganhar, mais pessoas poderá ajudar e cada vez que fizer isso seu cérebro irá disparar gatilhos mentais de prosperidade que contribuirão muito para a sua ascensão. Parece louco isso, mas quando você começa a aplicar percebe que quanto mais dinheiro doa, mais dinheiro ganha. Sua roda da abundância vai girar com maior velocidade e cada vez mais próspero você será. Enquanto não tiver dinheiro disponível para isso, aproveite para doar seu tempo auxiliando em projetos comunitários e contribuindo socialmente com o seu trabalho. 

Lembre-se que o esforço não é só para fazer o dinheiro sobrar, mas pensar numa renda extra para fazer o dinheiro render, se multiplicar. Pense em algo que você ame fazer nas horas vagas e ache uma maneira de ganhar dinheiro com isso. Pergunte-se que problema você pode ajudar a resolver com um talento que você tem? Tudo aquilo que se faz com prazer, se faz bem feito e isso faz toda a diferença na hora de obter excelentes resultados. 

Anote todos os seus gastos. Desde uma simples bala até a mensalidade da escola do seu filho. Ali você terá total controle de onde está sua válvula de escape que te impede de conseguir poupar. Com isso, eu tenho certeza que você conseguirá quitar todas as dívidas e perceberá que paz de espírito com uma evolução financeira que te proporcione cada vez mais prosperidade é muito mais importante que suprir pequenas vontades de um consumismo imediato. Falo por experiência própria, pois minha vida mudou muito depois que passei a aplicar esses conhecimentos. Foque naquilo que é realmente importante para você e que auxilie a atingir seus objetivos e não perca tempo e dinheiro no que não está alinhado a isso. Essa é a chave para períodos de muita fartura e prosperidade. Boa sorte!