terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Onde está o seu foco?

Uma pessoa depressiva foca no problema, nas dificuldades, amplia pequenas tristezas e ignora grandes alegrias. É preciso tirar o foco do problema e trazer para a solução. Automaticamente as dificuldades diminuirão.

Gente frustrada e fracassada foca na negatividade. E aonde foca expande. Felicidade se conquista de segunda a sexta. Tem ciclos de 7 dias para ser realizado. Use seus 7 dias. As pessoas que realizam tem foco em todas as áreas da vida. É preciso verificar o nível de atenção que você dá para cada fatia do círculo que forma a sua existência. Que círculo é esse? Seus cuidados com a saúde, seu equilíbrio emocional, como você trata seu dinheiro, sua família, seu cônjuge e você próprio. Sua espiritualidade, o quanto você contribui com a comunidade em que vive, o quanto você se permite praticar aquilo que te dá prazer de viver, que te diverte. O equilíbrio de todas essas fatias vai determinar a sua sensação de paz, plenitude e felicidade.

Busque conhecimento. Sempre, todos os dias. O que eu não tenho é pelo que eu não sei, porque se eu soubesse eu já teria. Dê foco para seus talentos, aquilo que você faz bem. Faça aquilo que você ama fazer. Canalize sua atenção em uma só direção, produzindo energia, fogo, resultados. Elimine tudo que desvia sua atenção. Identifique como você distribui seu tempo e otimize cada minuto a seu favor. Separe o urgente do que é importante. Verifique o que é delegável. Faça tudo aquilo que for necessário sem procrastinar. Escreva numa lista dez ações que deverão ser feitas para que você tenha foco numa determinada meta.

Seja ousado, se desafie. Não se contente com mesmice e vidinha mais ou menos. Você merece mais, bem mais. A vitimização produz autossabotagem. Não seja vítima da vida. Reaja. Se você não fizer por você ninguém mais fará. As pessoas estão ocupadas vivendo suas próprias vidas. Acorde!

O importante não é o que acontece de ruim em nossas vidas, mas o que nós fazemos com o que acontece de ruim. Lembre-se: 10% é o que acontece e 90% é o que você faz em relação ao que te acontece. Gerencie suas frustrações. O erro é uma etapa fundamental do processo de aprendizagem. Quem não falha, não cresce.

Caminhe pelo caminho dos vitoriosos. Faça o bem. Faça as escolhas certas e não justifique suas escolhas ruins. Faça parte da comunidade das pessoas que realizam, aquelas que fazem do mundo um lugar melhor para si e para os outros e seja sempre feliz.

domingo, 24 de janeiro de 2016

Imprevistos



Quantas vezes você fez planos e as coisas não saíram como esperava? Então o desânimo entra em cena e acaba fazendo com que seu foco mude para outra direção e aquilo que você estava entusiasmado para fazer acaba sendo guardado em um arquivo de sonhos que talvez você não volte a mexer tão cedo.

Eu por exemplo, adoraria estar num escritório silencioso escrevendo concentrada nesse momento de inspiração. Mas o meu escritório virou o quarto da minha filha e pra completar ela adora assistir Xuxa no meu quarto que hoje é meu recanto para escrever. Não pense vocês que eu acho isso péssimo, quando olho para aquela carinha linda vidrada na TV e querendo ao mesmo tempo ficar pertinho de mim, sinto uma enorme gratidão por estar ao lado da minha guriazinha que tanto sonhei e busquei de todas as formas para que um dia se tornasse realidade, pois foi muito difícil engravidar. Porém, diante das circunstâncias tenho que me adaptar e desenvolver uma habilidade de concentração muito maior para continuar escrevendo mesmo que a Xuxa não pare de cantar nos meus ouvidos. Numa tentativa de ver o lado bom das coisas, encaro a Rainha dos Baixinhos como uma aliada que distrai minha filha enquanto escrevo e já estou pensando numa forma dela parar quieta com fones de ouvido, daí sim tudo estará resolvido.

Li por aí uma mensagem que diz: “Desistir de um sonho por causa de um imprevisto é a mesma coisa que rasgar os outros três pneus do carro por causa de um pneu furado. Deu errado? Conserte o erro e continue, você vai chegar”. Não sei de quem é a autoria, mas definiu com perfeição o que eu penso sobre os meus erros. Quando algo dá errado pra mim me imagino como um GPS no momento em que avisa: Recalculando Trajeto. Sim, imagino isso direto e refaço o meu trajeto de uma maneira mais inteligente eliminando o que não deu certo e adotando uma nova postura para tentar novos resultados. Sempre funciona.

O segredo é não perder tempo resmungando sobre algo que deu errado e sim utilizar o ensinamento que ficou do erro para gerar acertos. Bem simples não? Mude a maneira como você vê seus problemas e transforme todos eles em grandes soluções. Tenho a mais absoluta certeza de que você vai sair muito mais fortalecido das dificuldades e conseguirá resultados bem melhores. Lembre-se sempre da famosa frase de Lao Tsé: "O rio atinge seus objetivos porque aprendeu a contornar obstáculos".  ;)

E agora com licença que vou sair correndo daqui para levar minha filha para brincar numa pracinha porque essa Xuxa nos meus ouvidos já deu o que tinha que dar.  Pelamor! :D 

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Suas atitudes determinam seus resultados

Dez por cento da vida é o que realmente acontece e noventa por cento é como você reage aos acontecimentos. Sabia disso? Você pode ter um grande problema ou uma pequena questão do cotidiano para resolver. Tudo depende do ponto de vista. Da maneira como você encara seus problemas.

A vida é uma sequência de obstáculos. Nos deparamos com diversas questões no dia-a-dia que fogem do cenário que gostaríamos que fosse o nosso cotidiano. Quase sempre as coisas saem diferente do planejado, pois muito do que realizamos não depende só da nossa vontade para se concretizar. Não temos o controle do que nos sucede, as coisas simplesmente acontecem. Quando criamos muita expectativa é ainda pior, pois quando algo sai muito diferente daquilo que almejamos, sentimos uma espécie de frustração por nossos planos não terem dado certo. É preciso ter consciência de que ele simplesmente não saiu exatamente igual ao que planejamos dentro de uma expectativa gigantesca da nossa parte. Pode ser até que tenha dado certo, mas não pela ótica de uma primeira avaliação derrotista.

E aí eu te pergunto: Você assume a responsabilidade sobre as coisas que te acontecem? Chama para si a questão de onde poderia ter feito melhor quando algo não saiu tão bem assim ou terceiriza culpas responsabilizando os outros sobre seus resultados? Quem joga a culpa pelos seus fracassos em cima de outras pessoas, viverá mergulhado num mar de lamentações e falta de perspectiva. A pessoa acha que a culpa da sua infelicidade está nas mãos de alguém e não percebe que é somente ela que define os resultados que a sua própria vida produz.

Infelicidade é um estilo de vida. Uma forma de olhar o mundo de maneira cinza. Em vez de aproveitar o momento atual, lamenta-se do que poderia ter acontecido. Pra piorar a situação, muitas pessoas se contentam com migalhas. Acham que a vida está boa, exceto por um detalhe. E esse detalhe faz com que nada mais funcione. Fica lá, incomodando, como uma pendência a ser resolvida, mas que é colocada num nível de dificuldade que é melhor não mexer. Preferem acumular frustrações, tristezas, mágoas e descontentamentos enquanto a vida passa como uma vela acesa que um dia irá terminar.  

Ora, se você está com alguém que te faz infeliz, livre-se desse alguém. Se você está num emprego que não te dá prazer algum em levantar de manhã para trabalhar, pense nos seus talentos, naquilo que você faz bem e vire o jogo. Busque o curso que te realiza. Entregue seu currículo naquela empresa que te faz feliz ao se imaginar trabalhando por ali. Quem sabe empreender? Criar seu próprio negócio? Saia da inércia. Faça alguma coisa e não fique esperando pelos outros, pois os outros estão ocupados demais cuidando de si mesmos. Acorde! Está na hora de revolucionar a sua vida. 

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

366

Primeiro de janeiro de 2016 e nos vemos diante de 366 dias de oportunidades de fazer tudo diferente para obter resultados diferentes. Um dia a mais de brinde no calendário para realizar ainda mais. Uma sensação de renovação e esperança se instala bem no meio do peito onde uma disposição para o novo surge como um energético potente capaz de provocar uma profunda reflexão.

Mas de nada adiante refletir sobre a vida, sobre os erros e acertos do ano que passou se não colocarmos ação nessa reflexão.  A capacidade que nós temos de nos reinventar e criar algo novo para nossas vidas é simplesmente fantástico e libertador.

Sem que você perceba poderá estar vivendo o mesmo dia 365 vezes e não os 365 dias do ano. Não precisamos carregar bolas de ferro acorrentadas em nossas canelas eternamente durante a nossa caminhada. Podemos nos livrar de tudo que nos atrasa e que não nos fará falta alguma. Para isso é preciso colocar o passado no seu devido lugar e criar algo novo todos os dias. Ocupar a mente com projetos e pequenos ajustes que vão nos melhorando com o tempo. Verifique quais as áreas que deverão ser ajustadas e comece a reorganizá-las. De nada adianta querer bons resultados se não fizer um bom preparo para obter isso. A única coisa que cai do céu é chuva. Você precisa agir em direção ao que deseja obter.

O futuro reside em qualquer decisão que você tomar hoje. Mas lembre-se que também ele pode residir na decisão que você não tomar hoje. Seja o criador do seu futuro. Permita-se novas possibilidades. Pense fora da caixinha. Fora dos padrões. Experimente o que ninguém experimentou. Sabe-se lá o quanto sua vida pode ser surpreendente. Liberte-se do passado. Ele não serve pra nada. O melhor ainda está por vir, pois com toda certeza você pode preencher as páginas em branco da sua vida de maneira que ela seja muito mais interessante. A caneta está em suas mãos. Adoro a frase do Lincoln: “No final das contas não são os anos em sua vida que contam. É a vida nos seus anos.” Então preencha a sua vida com aquela vida dos seus sonhos, pois como dizia Henry Ford: Se você pensa que pode ou pensa que não pode, de qualquer forma você está certo”.